Clínica Stockli

Especialidades / Dermatologia Clínica / Alterações dos Cabelos

Alopecia androgenética

Os cabelos são uma característica marcante e variável dos seres humanos, fundamentais para a identidade pessoal e com grande importância psicossocial e na interação sexual. Alopecia ou calvície é um problema comum e angustiante que tem grande impacto na qualidade de vida, muitas vezes associado a sentimentos de dor, perda de autoconfiança e baixa autoestima.

O nosso cabelo tem um ciclo biológico dividido em três fases: anágena (crescimento), catágena (reposição) e telógena (repouso e queda). Para os cabelos no couro cabeludo, a fase anágena pode durar entre dois a sete anos. Após o tempo máximo de crescimento, a matriz para de produzir cabelo, desprende-se do couro cabeludo e desloca-se no sentido da superfície da pele. Já a fase catágena é de transição e dura de três a seis semanas. A telógena dura cerca de três meses e, ao final desta etapa, o cabelo é desprendido e inicia-se um novo ciclo.

Todos os dias perdemos em média 50 – 100 fios em fase telógena e aproximadamente o mesmo número de folículos entra em fase anágena. Portanto, a duração da anágena também determina o comprimento do cabelo (sem considerar o corte) e o número de folículos em telógeno. O desenvolvimento capilar é as sincrônico, ou seja, tem crescimento, repouso e queda dos cabelos distribuídos aleatoriamente. O eflúvio telógeno (ET), que é a queda intensa, é causado por um desequilíbrio nesse ciclo, que ocasiona o desprendimento sincrônico de

uma grande quantidade de cabelos. O ET acontece entre um e três meses após um evento que precipita a entrada simultânea de um número significativo de fios na fase telógena. Vários fatores podem desencadear o ET, confira abaixo as causas mais comuns:

 

  • Alterações hormonais (Eflúvio pós-parto). Durante a gravidez, ocorre uma grande mudança em diversos hormônios femininos. A concentração de estrógeno, em especial, aumenta significativamente, mantendo maior quantidade de fios na fase anágena e menor na telógena, o que resulta em uma diminuição na queda.  Após o parto, acontece um novo rearranjo hormonal, com estrógeno voltando rapidamente à concentração normal, o que acelera a entrada de vários folículos na telógena, desencadeando assim uma queda acentuada. O quadro, no geral, resolve-se sozinho entre seis e nove meses, mas um tratamento adequado receitado por um especialista pode acelerar a melhora.
  • Anticoncepcionais.A troca ou suspensão da pílula pode causar desarranjos hormonais levando ao aumento dos fios na fase telógena e consequentemente a queda.
  • Doenças da tireoide.Muitas vezes, a queda dos cabelos pode ser um sintoma inicial de alterações na glândula da tireoide, que podem ser detectadas por exame de sangue.
  • Causas emocionais. Estresse psicológico intenso pode causar em algumas pessoas o eflúvio telógeno, ou queda de cabelo súbita e difusa. Situações traumáticas, como perda de um ente querido, acidentes ou violência, podem fazer com que os folículos capilares entrem em repouso prematuramente, o que desencadeia a queda. Quando a ocorrência é ultrapassada ou o corpo se ajusta a ela, o cabelo geralmente volta a crescer.
  • Dietas inadequadas. Regimes extremos sem orientação e hábitos alimentares incorretos, com baixo consumo de proteínas, resultam em uma má nutrição dos fios. O corpo armazena a pouca proteína ingerida e faz com que os cabelos entrem na fase de repouso, levando a uma queda acentuada.
  • Drogas/medicação. Alguns medicamentos podem levar à queda temporária, como os seguintes: alopurinol, heparina, anfetaminas, betabloqueadores, captopril, enalapril, metildopa, cimetidina, amiodarona, ibuprofeno, antidepressivos, doses elevadas de vitamina A, entre outros.

 

O tratamento da queda de cabelo consiste na correção das causas quando forem detectadas, deficiências alimentares, doenças associadas ou alterações emocionais. É importante lembrar que a queda ocorre rapidamente, mas o crescimento de um novo fio demora, pois ele cresce cerca de 1 cm por mês. Por isso, a recuperação e o crescimento dos cabelos serão percebidos de forma gradativa.

A terapia deve ser realizada com medicamentos via oral e/ou tópicos, ambos necessitando de uso por longa duração para resultados satisfatórios.

Nossas Especialidades

Dermatologia Clínica Dermatologia Cirúrgica Dermatologia Estética Cirurgia Plástica Cirurgia Vascular Ginecologia e Obstetricia Endocrinologia Nutrição Fisioterapia Dermatofuncional

Entre em contato

Preencha o formulário abaixo e em breve entraremos em contato:


Clínica Stöckli. Dermatologia | 2017. Todos os direitos reservados
Desenvolvido por &