Tratamentos

Preenchimento feito em homens

Perguntas frequentes:

Quais são as diferenças entre preenchimento realizado nos homens e nas mulheres?

         Os produtos e as técnicas são as mesmas utilizadas em ambos os sexos. A diferença se baseia no objetivo final. Nos homens o objetivo é focar nos traços masculinos, como ângulo da mandíbula mais proeminente.

Como é realizado o procedimento?

-Sempre é imprescindível uma consulta com o médico especialista

-Deve ser descartada qualquer contraindicação ao procedimento

-O médico e o paciente discutem os desejos e possíveis resultados finais

-O procedimento pode ser realizado com anestesia tópica e/ou local e dura cerca de 20-40min

-Pós procedimento: pode ocorrer edema, temporário por 24-48h.

-O preenchimento tem duração conforme a substância e o local realizado, podendo ser de 6m à 2 anos. 

Preenchimento em homem

A busca por procedimentos estéticos é uma crescente no público masculino durante a atual década, tendendo a se igualar ao público feminino; dentre estes procedimentos as técnicas de preenchimento estão entre as três mais procuradas, as quais, com mínima invasão, trazem resultados imediatos e relativamente duradouros.

Os produtos utilizados são hidroxiapatita de cálcio, caprolactona e ácido hialurônico, o mais utilizado e consagrado; lembrando que os dois primeiros, além de capacidade de preenchimento são potentes bioestimuladores de colágeno endógeno (induzem o próprio organismo a produzir colágeno), assim como o ácido poli-L-lático, porém este último sem capacidade de preencher. Cada produto terá sua aplicabilidade baseada no objetivo do paciente e da área a ser tratada, sendo que no caso do ácido hialurônico existem diversas apresentações (tamanhos e organizações moleculares), cujo direcionamento fica ainda mais especializado.

Quando falamos em durabilidade do efeito, falamos, objetivamente, em durabilidade do produto (tempo para sua reabsorção pelo organismo), o que varia de 10/12 a 18/24 meses, em média; entretanto, como há produção endógena de colágeno, dificilmente voltamos à estaca zero, de forma que com o passar do tempo tendemos a diminuir as quantidades utilizadas nas reaplicações.

Ao usarmos ácido hialurônico o resultado é praticamente imediato, considerando que as pequenas mudanças estão relacionadas ao desaparecimento do leve edema do pós procedimento e ao fato do material captar um pouco de água, logo não há grandes mudanças. Já os bioestimuladores demandaram ao menos 30 dias para começarem a mostrar resultado, pois necessitam que nossas células produzam colágeno.

Deve-se tomar nota também que homens e mulheres têm características anatômicas totalmente diferentes, logo é super importante que o profissional seja um estudioso nesse quesito também, para não feminilizar homens ou masculinizar mulheres, pelo contrário, conseguimos aumentar as características próprias de cada gênero, deixando a face mais harmônica.

O procedimento em si é bem simples, ao chegar na clínica o paciente tem a pele higienizada e fica por cerca de 30 minutos com o anestésico tópico (pomada) sobre a pele, este é removido e começamos a aplicação, a qual pode ser feita com agulha ou cânula (como uma agulha, porém com ponta não cortante), dependendo da região a ser tratada. Como usamos agulha para injetar ou para fazer o pertuito de entrada da cânula, o risco de hematoma existe, apesar de não acontecer na grande maioria dos pacientes, sem contar o risco de lesão de vasos sanguíneos e nervos, logo é imprescindível que o profissional executor seja um Médico Dermatologista ou um Cirurgião Plástico, devidamente registrados com seu RQE (Registro de Qualificação de Especialidade) no CRM (Conselho Regional de Medicina) e com título de especialista pela AMB (Associação Médica Brasileira), os únicos profissionais realmente treinados e qualificados para realizar os tratamentos e tratar as possíveis complicações. Após o final do procedimento o paciente está liberado a retornar às suas atividades diárias, com as devidas orientações.

 

Este texto foi escrito por:

Dr. Danilo Guerreiro Zeolo Biccigo CRM: 157.997

Médico Dermatologista RQE 59.630; atua dentro da Dermatologia nas áreas: Clínica, Estética e Cirúrgica. Realiza atendimentos em Português, Inglês, Espanhol e Alemão.
Membro TITULAR da Sociedade Brasileira de Dermatologia (SBD)
Membro TITULAR da Sociedade Brasileira de Cirurgia Dermatológica (SBCD)
Membro TITULAR do Grupo Brasileiro de Melanoma (GBM)
Membro TITULAR da American Academy of Dermatology (AAD)
Ex-preceptor de Dermatologia na Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP)
Fellowship em Dermatologia (ênfase em Dermatologia Estética/Psoríase/Tricologia) pela Ludwig Maximilians Universität – Munique, Alemanha.
Internship em Malformações Vasculares com Acometimento Cutâneo pela University of Toronto – Toronto, Canadá.
Co-autor do livro “Toxina Botulínica na Dermatologia” – Guanabara Koogan
Autor de diversos artigos científicos  publicados em periódicos de renome internacional e apresentados em grandes congressos; sendo 2 premiado pela SBD e 1 pela AAD.

 

Clínica Stöckli. Dermatologia | 2017. Todos os direitos reservados
Desenvolvido por &